MPMG denuncia detento acusado de matar policial militar durante saída temporária de Natal, em Belo Horizonte

0
96

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ofereceu denúncia contra W.S.F., detento acusado de matar o sargento da Polícia Militar Roger Dias da Cunha, durante a saída de Natal. Ele também foi denunciado por tentativa de homicídio de um outro policial militar.  Os crimes ocorreram no dia 5 de janeiro deste ano, no bairro Aarão Reis, em Belo Horizonte.  

Além dele, o MPMG denunciou G.F.C., que, segundo investigado, na direção de veículo automotor, em alta velocidade e assumindo o risco de causar o resultado morte, abalroou uma motocicleta conduzida por um homem, o qual não morreu por circunstâncias alheias à vontade do denunciado. Na mesma data, ainda no bairro Aarão Reis, G.F.C. efetuou disparos de arma de fogo e tentou matar quatro policiais militares. 

Conforme apurado, na data dos crimes, policiais militares em patrulhamento no bairro Minaslândia receberam informações de que indivíduos que supostamente teriam praticado um roubo de veículo estariam transitando pela Avenida Risoleta Neves, nas proximidades Minas Shopping, e estariam portando armas de fogo. De posse das informações, a guarnição montou uma operação para interceptar o veículo. 

Os policiais, então, deram ordem de parada ao condutor do veículo, acionando a sirene e o giroflex da viatura, contudo, ele desobedeceu a ordem de parada e evadiu do local, em alta velocidade. Posteriormente, em outro local, desviou da viatura policial e tentou fugir, mas colidiu com uma motocicleta que estava na Avenida Risoleta Neves, conduzida por um homem. Após colidirem com um poste, os denunciados desembarcaram do veículo e evadiram a pé, correndo pela Avenida Risoleta Neves, sentido Santa Luzia. 

Ao perseguir W.S.F, o sargento Roger Dias deu o comando para que o homem se deitasse no chão, contudo foi surpreendido pela ação inesperada do denunciado, que sacou uma arma de fogo que estava escondida no bolso de sua bermuda e efetuou disparos em direção ao policial, atingido na cabeça e, em seguida, com outro disparo, quando já estava caído no chão. O policial veio a falecer após ser encaminhado à unidade de saúde. W.S.F. foi perseguido, alvejado por outro policial militar e preso em flagrante. 

As investigações apontaram ainda que, após acompanhar o sargento ao hospital, policiais militares retornaram às buscas pelo outro denunciado, que, ao ser localizado, efetuou disparos contra os agentes. O criminoso, contudo, foi alvejado e preso em flagrante. 

“Os denunciados atentaram contra agentes de segurança pública no exercício das funções, com o fito de assegurar a impunidade do crime de roubo praticado antes dos fatos”, diz trecho da denúncia. O MPMG pediu que a prisão cautelar dos dois homens seja mantida pela Justiça. Acesse aqui a denúncia (Informações: Ministério Público de Minas Gerais/ Assessoria de comunicação integrada).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui