Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE) promove evento alusivo à Campanha Outubro Rosa

0
95
Equipe CEAE com o grupo Mulheres de Fé e o médico mastologista, dr. Paulo Henrique

Teófilo Otoni – O Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE / CIS-EVMJ) promoveu na quarta-feira (14/10/2020), um evento com atrações alusivas à campanha “Outubro Rosa”, com participação do grupo Mulheres de Fé. “Foi uma manhã muito agradável ao ar livre e só temos a agradecer por mais um ano somando com o CEAE e abrilhantando nosso programa com tanta alegria e muita energia. Esse ano elas trouxeram duas canções muito lindas, composição da Tia Élia Lisboa coordenadora do grupo e que colocou todo mundo para cantar. Foi muito lindo!”, disse a coordenadora do CEAE, Míria Hollerbach.

O evento foi realizado ao ar livre com muita alegria seguindo os cuidados com uso de álcool em gel e máscara, devido a pandemia do coronavírus

Outubro Rosa é o mês que enfatiza a importância da prevenção do diagnóstico do câncer de mama, não só no Brasil, mas no mundo todo. O Grupo Mulheres de Fé, de iniciativa de Élia Lisboa fez uma apresentação artística com engajamento de todos ali presentes. Segundo ela, tem o Outubro Rosa para ser comemorado, mas para as mulheres que fazem o tratamento é o ano inteiro. Elas têm consultas, algumas a cada três meses, outras anualmente, enfim, vários casos diferentes. “Mas aqui o nosso tratamento é maravilhoso, as pessoas são retribuídas com carinho, afeto. Nós temos a nossa fé por isso nosso grupo chama Mulheres de Fé”. Élia explica que ela já ultrapassou os 10 anos de enfrentamento da doença, mas está sempre firme, alegre, conduzindo o grupo porque muitas ainda precisam de apoio.

Médico mastologista do CEAE, dr. Paulo Henrique Alves Caetano falando da importância da prevenção

Neste ano, pela questão da pandemia, Dr. Paulo Henrique médico do CEAE informou que houve mudanças significativas do número de exames de mamografia e de consultas, não só da área da mastologia como também na área de oncologia de forma geral, e essa mudança acabou levando ao retardo do diagnóstico do câncer. Disse que o foco da Sociedade Brasileira de Mastologia este ano é “Quanto antes melhor”, no sentido de que medidas de prevenção, melhora da qualidade de vida, alimentação e atividade física, contribuem para a redução do impacto do câncer de mama e várias outras doenças.

“Isso foi observado pela Sociedade Brasileira de Mastologia em função da pandemia, em que houve uma restrição de acesso aos exames de saúde de uma forma geral. Isso teve impacto também na parte da mastologia, levando uma queda acentuada nos exames de mamografia, de consultas médicas e até de procedimentos cirúrgicos”, confirmou o dr. Paulo Henrique lembrando que o câncer de mama é a doença que mais afeta a mulher no mundo.

“No Brasil hoje em torno de quase 30% das mulheres receberam o diagnóstico de câncer de mama. Elas têm que lembrar que mesmo com a pandemia têm que continuar fazendo seus exames periódicos”. Dr. Paulo Henrique ressalta que ainda existe aquele estigma de que o câncer é uma doença incurável que levaria a pessoa à morte. “A gente sabe que isso não é verdade, que o importante na verdade é fazer seus exames periódicos, quanto mais cedo se diagnostica o câncer de mama maior é a possibilidade de sucesso no tratamento e, consequentemente, a cura”.

Enfermeira Maria Eloísa e as psicólogas Andréia Pereira e Ciarla Alves – CEAE

A enfermeira do Ambulatório de Mastologia do CEAE, Maria Eloisa Fernandes dos Santos explica como o paciente chega até o CEAE que é uma rede de atenção secundária. Ela informa que o paciente é investigado inicialmente na atenção primária, pois já passou pela primeira avaliação e possivelmente já realizou os exames de Ultrassonografia mamária ou exame de mamografia de rastreamento. A partir de um desses exames sendo detectada alteração mamária o paciente é encaminhado ao CEAE para dar prosseguimento no diagnóstico precoce. Através das biópsias de mama, sendo constatado positivo para a doença o paciente é encaminhado para a atenção terciária. Os que não são positivados permanecem no CEAE fazendo rastreamento e dando continuidade ao tratamento.

A abordagem psicológica auxilia o usuário na aderência ao tratamento, na promoção da saúde, na prevenção do agravamento da doença, no rastreio de possíveis transtornos, visando à garantia de uma maior qualidade de vida, apesar das restrições impostas pelo tratamento. Essa abordagem busca conhecer e trabalhar as capacidades positivas dos pacientes no enfrentamento da doença e na busca pela sua saúde, incentivando-o, através da prática interdisciplinar, ao empoderamento da sua condição de saúde, ao desenvolvimento do autocuidado, ao reconhecimento dos seus direitos e deveres diante do tratamento, fatores que irão influenciar diretamente na sua motivação.

Objetivo do CEAE – Centro Estadual de Atenção Especializada: •Promover a aderência ao tratamento, reduzir sintomas de depressão, ansiedade e declínio cognitivo; •Desenvolver resiliência, autoeficácia, estratégias de enfrentamento e motivação para mudança de comportamento.

A Psicóloga Andréia Pereira explica que os pacientes já chegam carregados de ansiedade, medos e muita angústia, pois ficam preocupados com os resultados de exames e que muitas vezes ainda nem realizaram, já ficam com pensamento negativo sem mesmo saber os resultados. A ações como sala de espera, atividades em grupo e os atendimentos individuais que realizam, ajudam a minimizar essa ansiedade e melhorar a adesão ao tratamento. Casos de agravos são encaminhados para continuidade de tratamento nos seus municípios de origem. Destaca ainda que a mente sadia ajuda até na questão da imunidade pra não afetar a parte física.

A Psicóloga Ciarla Alves disse que a prevenção é uma luta diária do CEAE com os pacientes. Destaca que outubro é o mês símbolo da campanha, mas prevenções, cuidado, precisam ser constantes. “O cuidado com a nossa saúde precisa ser no dia a dia. O autocuidado precisamos ter, porque nossos hábitos influenciam na nossa saúde hoje e no futuro”. Reforça também “a importância de trabalhar as emoções, porque as nossas emoções influenciam na nossa vida”.

A coordenadora do CEAE, Míria Hollerbach enfatiza a importância do evento, da conscientização, da prevenção. Míria agradeceu ao grupo Mulheres de Fé na representatividade de Élia Lisboa, a cada pessoa que se dispôs de tempo para estar ali prestigiando o evento, toda equipe do CEAE que todos os dias recebem as pessoas, conduzindo e orientando da melhor forma possível, ao Dr. Paulo Henrique, médico mastologista do CEAE. “Ele falou aqui que nasceu no Dia da Mulher. Deus não escolheu melhor dia pra ele nascer, dia 8 de março. E Deus deu a ele essa dádiva pra cuidar de cada uma de nós, especialista nisso”, destacou brincando.

Míria reforça que o mês de outubro é enfatizado como a campanha em especial, mas o CEAE trabalha diariamente essas ações de prevenção a todos os usuários, estendendo aos homens, porque eles também precisam se cuidar. Nosso lema de campanha é “Você já cuidou de você hoje? Então vamos nos cuidar, nos olhar todos os dias, e entender o quanto somos importantes. E fechou falando que o CEAE também cuida de cada uma deles.

Equipe do Centro Estadual de Atendimento Especializado (CEAE) com a coordenadora Míria Hollerbach
Grupo Mulheres de Fé

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui