Caminhoneiro embriagado colide frontalmente em Toyota Corolla, na MGC 418

0
229
PMTO IPTU - 728x90


Consta no boletim de ocorrência, que no dia 24 de julho, por volta do meio dia, a Polícia Militar Rodoviária foi acionada para atender uma ocorrência de acidente de trânsito com vítimas na MGC 418, Km 13, município de Serra dos Aimorés. No local uma equipe do SAMU socorria as vítimas e os militares foram informados que o caminhoneiro envolvido no acidente teria fugido após o ocorrido e se escondido no matagal, sendo localizado no meio do mato pelos policiais, que perceberam sinais de embriaguez no motorista.

Segundo relato do caminhoneiro, ele havia consumido duas latas de cerveja na cidade de Serra dos Aimorés e seguia sentido a Nanuque, quando invadiu a contramão de direção e colidiu frontalmente com o automóvel. Foi realizado o teste de etilômetro, constatando 1,05 MG/L, ou seja mais do triplo do crime 0,34 MG/L, sendo o motorista preso e conduzido a presença da autoridade de polícia judiciária.

No hospital o condutor do Toyota Corolla afirmou que transitava com a sua esposa sentido a Bahia, quando percebeu um caminhão ultrapassando outro, momento em que foi para o acostamento, mas o caminhão abalroou no que estava sendo ultrapassado, perdeu o controle colidiu frontalmente com o Corolla, atingiu a cerca e parou dentro do pasto. O Corolla rodou na pista e parou sentido contrário ao seu deslocamento.

“O condutor do automóvel sofreu uma lesão na perna direita e a sua esposa queixava-se de dor torácica. Felizmente não tivemos vítimas fatais, mas pela dinâmica do sinistro, poderíamos estar divulgando uma grande tragédia, envolvendo mais uma colisão frontal na MGC 418”, lamentou o tenente Reinaldo Martins, comandante do 1º Pelotão da 15ª Cia PM Rodoviária.

Ele destaca que dessa vez estava falando de um motorista de veículo de grande porte, dirigindo embriagado em uma rodovia de fluxo intenso, principalmente nesse período de férias escolares. “Alertamos nossos amigos caminhoneiros quanto aos riscos da combinação bebida alcoólica e direção, somada a realização de manobras consideradas perigosas, a exemplo das ultrapassagens. O fato foi considerado grave pela autoridade de polícia judiciária, de forma que o caminhoneiro foi encaminhado ao presídio sem a possibilidade do pagamento de fiança”, informou o militar. (Informações/Fotos: 15ª Cia PM RV, tenente Reinaldo).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui