Morador de rua é gravemente ferido a pedradas em Teófilo Otoni

0
1043

A Polícia Militar fez rastreamentos e conseguiu prender os autores do crime em flagrante

A Polícia Militar foi acionada na madrugada deste domingo (29/11), por uma testemunha relatando que três indivíduos desconhecidos haviam tentado matar um morador de rua que estava deitado, dormindo debaixo da marquise do antigo Cine Metrópole, na Rua Epaminondas Otoni, centro de Teófilo Otoni, com golpes de pedradas, e que um dos autores estava de bermuda amarela e blusa com capuz.

Policiais militares fizeram rastreamentos e conseguiram prender os três autores na mesma Rua Epaminondas Otoni, em frente a um estacionamento. Uma testemunha relatou que D.E.A., de 22 anos, que trajava bermuda amarela e blusa com capuz, desferiu um golpe nas pernas, outro no braço e o terceiro golpe na cabeça da vítima, que ele somente parou com as agressões devido a sua intervenção.

Durante as agressões, os coautores A.J.S.O., de 23 anos e M.A.S., de 31 anos, permaneceram próximo ao local observando e depois fugiram juntamente com o autor D.E.A. A vítima estava inconsciente, com lesões e sangramento na face e na orelha, com sangramento pela boca. Ela recebeu os primeiros socorros por uma equipe do SAMU no local, em seguida foi encaminhada ao Hospital Santa Rosália.

Questionados, os autores relataram à PM que eram moradores de rua, não informaram motivo das agressões. Uma câmera do sistema Olho Vivo captou parte da ação dos autores, às 4h19min da manhã. Os três foram presos e encaminhados à delegacia de Polícia Civil, juntamente com uma pedra (pedaço de concreto) utilizada na prática delituosa. A vítima, até então não identificada tem aproximadamente 40 anos.

Na Delegacia, o delegado plantonista, dr. Eduardo Gil ouviu os três conduzidos e ratificou as suas prisões, sendo todos encaminhados ao presídio local, onde permaneceram à disposição da justiça. Embora dois deles não participaram das agressões, eles podem responder pelo chamado crime comissivo por omissão, pois podiam agir e não agiram para evitar o crime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui